O fundador da Inditex, Amâncio Ortega, adquiriu 12% do capital da Redes Energéticas Nacionais, SGPS, S.A (REN) operadora da rede elétrica portuguesa, avaliada em cerca de 190 milhões de euros, através da sua empresa Pontegadea Inversiones.

O comunicado foi enviado à Bolsa de Valores de Portugal (CMVM),  indicando que o homem mais rico de Espanha, chegou a um acordo com a Mazoon, empresa da Oman Oil, para a aquisição da participação de 12% na REN.

A Oman Oil já tinha anunciado há alguns meses a sua intenção de se retirar do capital da companhia energética portuguesa e solicitou também a saída do seu conselho de administração. Agora Amâncio Ortega posiciona-se como o segundo maior acionista da REN, atrás apenas da State Grid Corporation of China (25,0%) e à frente da Lazard (7%).

Rede Elétrica Espanhola

Este investimento realiza-se após, um comunicado da Invertia que informou que a Pontegadea Inversiones adquiriu uma participação de 5% no Grupo Red Eléctrica (REE), operador da rede elétrica espanhola.

Amâncio Ortega é também o segundo maior acionista da Red Elétrica, atrás apenas do Estado, que detém 20% do capital através da Sociedad Estatal de Participaciones Industriales (SEPI). O terceiro maior acionista da empresa é a Blackrock, com 3,14%.

Os investimentos de Amâncio Ortega nesta operação são uma resposta “aos exigentes critérios que a Pontegadea aplica a todos os seus investimentos, quer no seu negócio principal (na seleção da sua carteira de ativos imobiliários), quer nas aplicações financeiras noutras setores.”.

“A participação na REE implica a incorporação no seu portfólio de um ativo de qualidade com o objetivo de permanência a longo prazo: uma empresa do setor energético com uma estratégia ambiental, social e de uma gestão adequada”, explicaram.

Enagas

Os investimento de Amâncio Ortega passam  também pela Enagás, gestora da rede de gás, com a compra de 5% do capital por um montante de 281,63 milhões de euros no final de 2019. Além de duas participações de 59,294% na Inditex, Pontegadea possui participações financeiras significativas na Telxius (9,99%).

O Grupo Pontegadea, reúne todas as empresas detidas por Amâncio Ortega, e as suas subsidiárias que se dedicam ao negócio imobiliário e outras participações financeiras, encerrou o ano de 2020 com um lucro líquido de 666 milhões de euros, o que representa uma queda de 62% em relação ao ano anterior.

A empresa, criada em 2001, conseguiu estes resultados, num ano marcado pela pandemia Covid-19 e depois de contabilizar 60 milhões de euros em doações à Fundação Amâncio Ortega.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here