Crise hídrica no Brasil

De acordo com a informação apresentada na rádio e televisão do Brasil por Bento Albuquerque que é o ministro de Minas e Energia do Brasil, existe uma crise hídrica grave no Brasil, o ministro pediu para que a população “colabore” reduzindo o consumo de energia elétrica.

Segundo o ministro Bento Albuquerque, a situação agravou-se pelo facto de ter chovido pouco na região Sul do Brasil, e por isso as reservas hidroelétricas das nas regiões do centro oeste e sudeste tiveram uma redução maior do que a que estava prevista.

No seu discurso apelou aos brasileiros para reduzirem o consumo de energia elétrica, pois devido a existir pouca água nos reservatórios das hidroelétricas, foi necessário importar energia dos países vizinhos.

O que causa a Crise hídrica no Brasil?

A situação tem vindo a agravar-se dia após dia, devido à falta de chuvas e pela falta de medidas para a redução de energia, pelo que a situação é  “pior do que o esperado” pois os especialistas desde o inicio do ano que tem vindo a alertar sobre a situação climática no Brasil.

Os especialistas indicam que uma das causas da falta de chuva é devido ao aumento do desmatamento, pois o corte e a queima das florestas na região da amazónia afeta a chuva nas regiões do sudeste e  do sul do Brasil.

Conta da luz mais cara

A situação desde junho tem causado diversos ajustes no  preço das tarifas da energia elétrica no Brasil.

De acordo com a câmara de regras excecionais para gestão hidroenergética (CRGH) foi criada uma bandeira vermelha, de “escassez hídrica”, que vai vigorar entre 1º de Setembro de 2021 e 30 de Abril de 2022.

Com esta alteração a nova taxa será de R$ 14,20 por cada 100kW/h, um valor quase 50% superior à bandeira atual.

De Janeiro a Abril 2021, esteve em vigor a bandeira amarela e a taxa era de R$ 1,343 por cada 100kW/h. Em Maio, o Brasil esteve sob a bandeira vermelha patamar 1, que cobra R$ 4,16/100kWh

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here